22:20

Ah, o amor..

Esta é uma cereja de Anavlis |

... essa bostan que todos querem!




Seguinte,
Você pode estar vivendo aquela fase de oba-oba. Aquela vibe em que só o que interessa é DISTRIBUIR e vissar (vulgo: farrar, zonar, fazer cabaré, raparigar) como se não houvesse amanhã. 
Você também pode estar desiludida da vida, achando que amor é aquilo que homem finge que sente pra te comer. Ou desconfiar que até o peito da sua mãe é falso. 
Você pode estar passando por qualquer era geológica ou fase lunar, gata, mas você ainda acredita que  o amor baterá a sua porta e que você encontrará aquele alguém que fará tudo passar a ter sentido. Acha que eu estou mentindo? Cala a boca, feche o cu, leia esse post e deixe de ser hipócrita.


                                                                                                  (                    )

Pois é, galera. Após duas semanas de repouso forçado do Bombas pra mim, culpa das minhas professoras que passam zilhões de trabalhos na faculdade, aqui volto para mostrar o quanto vocês ainda querem encontrar o amor de suas vidas. 


Você, piriguete que é mais rodada que hélice de helicóptero, vive dando o seu segredo ao mundo afora mas o que você espera é alguém que te ame além da tua vagina. 
Você também, gatinha que faz cosplay de Helena depressiva, só está assocada na merda porque o bofe não te dá bola, ne?
 E até você, cafuçu (aliás, o que porra você faz aqui mesmo?) que vive pagando de otário, palhaço, retardado, burro, resto de dejeto e afins, no fim você quer é uma garota que perceba o quanto você pode ser legal além da abominável aparência.


Por que?
O amor é algo que todos buscam. Quem não quer ir dormir com aquela pessoa que faz o seu coração bater mais forte e parece perfeita pra você? Quem não gosta de acordar com aquele sorriso mais bonito em cima de sua pessoa? Quem não sonha em ter alguém pra ir buscar água na cozinha (enquanto você finge qualquer motivo pra não ir)?


Por mais que passemos por fases de putaria, desilusão e de tocar o foda-se, é justamente essa necessidade de ser amado que nos leva ao caminho do cabaré, poço e cima do capô (respectivamente). 
Pessoas que amam e são correspondidas são mais felizes. Elas não são amargas, não saem brigando por aí, não se lamentam porque faltou queijo na padaria, ou criam um blog pra descarregar suas mágoas e indiretas (PÔIZÉ).

Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que corresponda o que você sente, busca e quer? É mais fácil nascer feio, jogar futebol, ficar milionário e ser considerado galã (qualquer semelhança não é mera coincidência).


Essa busca por alguém é tão forte que muitas vezes nós nos confundimos. Desejamos tanto encontrar a tampa do nosso bueiro que saímos comprando gato por lebre e afundando o pé na jaca por apenas esperarmos que algo/alguém valha a pena.

Não está acreditando? Acha que o amor não faz/deve fazer parte da sua vida?
Então saca só o que Tracy Cherry diz a respeito:
"O que toda mulher precisa é de  namorar e perder as suas frescuras antes disso. Não sexo casual mas aquele que quer acordar com ela do lado e a levar café na cama, sabe? Levá-la num motel BABADO. Levantar devagarzinho sem acordá-la e aparecer na cama com uma rosa e uma bandeja de café da manhã. Beijá-la antes dela escovar os dentes e dizer como ela é linda acordando.
Um cara que seja o meio termo entre jagunço e lorde inglês, já que mulher gosta de pegada mas com estilo.
E que aguente seus delírios, ou ela os supera."





Entendeu? Não queremos que  você saia rumo a uma saga desesperada pelo seu macho alfa. Não. Tampouco que você feche as pernas e faça greve de virilha. Mas mostrar como é o amor (ou a falta desse substantivo simples, primitivo, abstrato e inexistente) que está por trás da sua rebelião de priquito ou depressão pós vida.



O amor é mais questão de sorte do que merecimento. Verdade. Mas as vezes ele já te chamou várias vezes só que você estava ocupada com uma bimba na boca ou fazendo um 69 com um cara sem futuro.


Beijos sabor cereja! e mais amor pras gatas! ;*

7 Mordidas:

Steres disse...

VocÊ já disse tudo!

Steres disse...

Só lembrando que pra ganhar na loteria, antes tem que apostar ;)

Anavlis disse...

Silvana Sabino CURTIU isso que Steres falou. (y)

Iki de FeniX disse...

é mais facil eu ser picado por uma aranha radioativa antes de embarcar nessa novamente

Jéssika . disse...

posso ser sincera?

"você, piriguete que é mais rodada que hélice de helicóptero, vive dando o seu segredo ao mundo afora mas o que você espera é alguém que te ame além da tua vagina."


não acham isso machista demais?

mulheres tem que ser apenas mulheres, independente da quantidade de vezes que dão o que quiserem, porque isso não corresponde a ninguém muito menos ao fato de querer, de fato, ter alguém.

Jéssika . disse...

adoro o bombas, mas particularmente acho que esse tema, "amor" foi tratado com muita superficialidade... como se amar e ser correspondido fosse o único caminho pra ser feliz, como se não tivesse outra via para se senti bem que não seja ao lado oficialmente de alguém.
Como se as pessoas tantas vezes optassem pelo que "não presta" por aquilo que é supostamente o melhor caminho, conscientemente, mas isso não faz o menor sentido... ninguém escolhe o errado, ou ruim, porque gosta. achamos sempre que estamos tomando, ou que tomamos a decisão correta. mas afinal de contas, o que é a decisão correta? é muito difícil estabelecermos o que se classifica enquanto certo e errado, o famoso 'e se tivesse sido diferente...' mas infelizmente, não tem essa de 'e se...' o 'e se...' te transforma em uma pessoa completamente diferente, com uma história totalmente distinta que não pensa, não sente, e não ama, porque não existe.

'Pessoas que amam e são correspondidas são mais felizes. Elas não são amargas, não saem brigando por aí, não se lamentam porque faltou queijo na padaria, ou criam um blog pra descarregar suas mágoas e indiretas (PÔIZÉ).'

achei bastante determinista, e generalizador.

enfim, só uma contribuição.

beijos, meninas!

Anavlis disse...

Jezz, lindona (L)

Como seria não tratar o amor com superficialidade?
Um tema pode ter milhõooooes de abordagens. Eu poderia falar que o amor é uma porcaria e ninguém precisa dele (o que teria gente que concordaria e gente que acharia que eu sou uma mal-amada mesmo). Eu também poderia abordar o amor de uma maneira mais objetiva, o considerando como um conjunto de fatores que originarão uma causa (o que ao meu ver foge do jeito 'bombas de cereja de ser' e abordar). O que eu fiz, então? Entre taaantas possibilidades de escrever sobre o amor, parti para o caminho que alguns leitores tinham me sugerido: o amor como causa de transtornos, felicidade e bem ou mal-estar. Ou seja, que todos realmente buscam é alguém para amar. Se não encontram, alguns se frustram e outros nem se importam, continuam suas vidas. Preferi falar do primeiro grupo. Mas nada me impede de futuramente abordar o amor de forma diferente dessa também..

Machismo? Olhando bem agora, talvez seja.Usei linguagem pejorativa? Usei. Mas a ideia foi mostrar que até mesmo as mulheres que não se contentam com um homem, no fundo querem o seu príncipe. Se elas são putas por isso, ou não, vai da concepção ""machista"" (ou não) de cada um. Só quero ressaltar que quem, independente de homem ou mulher, não se satisfaz apenas com UMA pessoa, causando sofrimento a quem se envolve, pra mim vale o mesmo que uma latinha descartada. Sou machista ou feminista por isso? Não me importo com nomenclatura.

A respeito das generalizações, o bombas é um blog que GENERALIZA tanto, que o leitor já percebeu que todo texto nosso diz respeito a determinado grupo. Se não for o dele, ele dá risada e descarta. E se a gente algumas vezes não generalizar, cada tema será abordado por fascículos.

Muito obrigada pela contribuição MESMO. É bom debater com quem lê a gente ^^

Amo você, amiga!!!

Postar um comentário

Morda e exploda também.

Subscribe