19:27

Ato de Repugnância!

Esta é uma cereja de Anavlis |

Pois é, amigos leitores, gostaria muito de poder postar o texto do Sexta é dia de Madeirada sobre 'Desculpas esfarrapadas de fora' que estamos devendo. Gostaria muito de continuar falando de putaria. Porém diante dos fatos que vêm ocorrendo o Bombas de Cereja não poderia se omitir. Jamais poderia ficar calado diante de tanta falta de respeito perante as liberdades de manifestação e expressão as quais , segundo a Constituição de 88, TODOS NÓS temos direito.




Temos visto o quanto a nossa liberdade ainda é tripudiada e penetrada pelo cu (contra a sua vontade). Essa mesma polícia que bate em trabalhador e estudante é a mesma que ABRE AS PERNAS para traficante. Recebe com muito bom grado a ordem de usar seus cacetetes na cabeça de quem tenta fazer essa porra de país melhor do que a merda que é. Até parece que esses infelizes vivem em uma bolha alheia ao restante de exploração que todos sofremos diariamente. Gostaria muito de presenciar tamanha 'competência' em realizar seu trabalho quando o alvo não são aqueles que seguram livros, mas sim os que usam armas para golpearem o lixo de segurança pública que nos empurram goela abaixo.


      "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros." (Guevara)

Quem não se emputeceu com a tirania dos policiais diante do grupo de estudantes da USP? Dos estudantes do Piauí (perante um aumento nas passagens de ônibus? Dos professores do Ceará? Dos nossos amigos que levaram bomba de efeito moral nas costas em pleno centro do Recife? Do massacre ocorrido ontem no Pinheirinho-SP? Perante os fatos, pergunto: ATÉ QUANDO os movimentos sociais serão tratados nesse país como casos de Polícia? ATÉ QUANDO cagarão para as lutas de quem NÃO SUPORTA MAIS tanta injustiça social? ATÉ QUANDO as melhorias das condições de vida dos mais humildes só servirão e importarão apenas para DADOS? ATÉ QUANDO nós, estudantes, seremos encarados como arruaceiros, maconheiros (pejorativamente), desocupados e vagabundos, por essa mídia maldita e imunda?


Engana-se quem pensa que todos esses conflitos se deram por conta da prisão de três estudantes com maconha, de estudantes desocupados que gostam de fazer baderna, de professores que exigem salários IMPOSSÍVEIS e sem merecimento, ou de invasores de terras privadas. Os problemas vão além. Além do que o governo consegue alcançar com a sua cegueira eterna para a educação e os problemas sociais de nossas cidades; além do que quem está de fora também não consegue ver; além do que essa mídia SAFADA quer que os ALIENADOS saibam. Sou universitária, assim como os alunos da USP. Sou inconformada com alguns problemas da minha universidade, assim como os da USP. Sou revoltada com a ambição e a exploração dessas grandes empresas de transportes públicos, assim como os moradores das cidades que têm esses serviços. Sou uma futura formada professora de português e NÃO ME CONFORMO com o desrespeito perante uma profissão que é a MÃE E O PAI das outras, assim como os professores do Ceará. Já saí na rua em protesto e sofri e vi truculência de PM, assim como os moradores do Pinheirinho. Já fui chamada de vagabunda por quem estava na sua calçada, inerte aos problemas que também O atinge, não só a mim. Por isso sei e repito que NÃO. Essa mídia horrorosa NÃO me fará de Idiota. E SIM. A luta de TODOS esses que falei TAMBÉM É MINHA! Também é SUA!





A gente tenta ACREDITAR que tudo vai melhorar. A gente tenta ter orgulho do país. A gente tenta FAZER ALGUMA COISA ( se não for protestando e levantando bandeiras de luta, é estudando pra tentar melhorar essa porra). Mas não adianta. É só botada no cu. São só mais motivos de você se entristecer e enfurecer até se desesperar em ver taanta canalhice, corrupção e FALTA DE RESPEITO PELA DIGNIDADE HUMANA. Cadê a constituição quando diz que TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI?? A verdade é que todos são iguais deesde que pertençam a mesma classe social..


Os tempos passaram. O regime político mudou. Mas a INTOLERÂNCIA e o DESRESPEITO, por parte daqueles que diferente de outrora agora podem ficar 'temporariamente' no poder, contra os estudantes, continuam.
É, ainda somos tratados como bandidos. Ainda somos tratados como vagabundos, por não nos contentarmos em apenas trabalhar enquanto CONHECEMOS e REJEITAMOS a ignorância e a nojeira que assola esse sistema imundo.
Não podemos sair às ruas. Não podemos ir às praças gritar e tentar chegar aos ouvidos daqueles que TAMBÉM precisam entender e levantar-se diante de tantos abusos. Não podemos prosseguir em vias com mãos soltas, corações livres e mentes abertas a dialogar.
Querem que aceitemos tudo calados. Estupram a nossa educação para que assim consigam fechar as nossas mentes para o entendimento e a consciência. Infelizmente, de alguns eles conseguem.. Mas contra aqueles que deixam suas mentes livres e desprendidas de apatia e comodismo, só os resta mesmo usar de bombas, tiros e uma violência injusta.
Lutam contra os estudantes quando seu verdadeiro inimigo deveria ser a IGNORÂNCIA que eles fingem tentar combater.



Não é hora de criticar quem fica em seu Facebook 'revolucionando' por compartilhamentos. Não é hora de ficar de punheta com as juventudes de outros partidos, com as juventudes sem partidos, com as juventudes que estão cagando pra partidos. É hora de tentar mostrar força. Não é hora de ficar inerte. E sim ao fim nada disso adiantar, é hora de plantarmos em nosso peito e juízo o quanto precisamos de mais vozes para gritar a mesma palavra de ordem.

"Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética."
- Guevara 

0 Mordidas:

Postar um comentário

Morda e exploda também.

Subscribe