18:45

Amargura feminina pela Rejeição: Why?

Esta é uma cereja de Anavlis |

Não é apenas amargura..Somos mulheres. Somos lindas, intensas, verdadeiras, e nos entregamos até as últimas consequências. Somos mulheres. Toleramos idiotas, aguentamos desaforos, sofremos injúrias. Somos mulheres. 


E NÃO sabemos lidar com um fora ou uma rejeição masculina. FATO!

"Comassim Silvana?" (pergunta a que prefere se fazer de desentendida)
Simples, moça. Lembra daquele teu ex do Fiat azul que era um idiota (você sabia disso) e que te deu um fora com a desculpa esfarrapada de que você era muita coisa pra ele? Ou daquele carinha do cursinho de espanhol que se esquivou de ir ao cinema contigo? Ou então daquele vizinho da tua prima que nunca retornou uma ligação tua e muito menos demonstrou interesse por tua pessoa?
Então, O que eles têm em comum além do fato de terem te ignorado ou feito a Egipsia com o teu interesse? Foram chamados trocentas vezes de filhos da puta, canalhas, idiotas.. e a sorte deles é que praga nem sempre pega. Porque senão já teriam no mínimo das oferendas tido impotência, sido capados, ou  comidos pelo satanás.

Meninas, sejamos sinceras. NÃO conseguimos lidar com o fato de levar um 'não' na fuça. E a culpa nem é toda nossa. Essa sociedade idiota faz com que nós cresçamos com a ideia ultrapassada de que DEVEMOS ser cortejadas pelos homens O TEMPO TODO. E isso não é bom quando a gente tenta reverter a situação porque os próprios homens muitas vezes não conseguem encarar o fato de ser o 'objeto de conquista' da vez. Pensem comigo. Eles também crescem com o mundo infiltrando em sua cabeça que eles devem seduzir, conquistar.. consequentemente eles adquirem uma capacidade melhor em lidar com negativas, uma vez que se acostumam a nem sempre serem 'aceitos' pelas divas que cortejam.

Sintetizando: É como se homem estivesse acostumado a levar o não das mulheres. E isso nem sempre os ofende porque eles passam a vida toda 'caçando' e lidam com muitos foras ao longo do percurso. Enquanto quando somos NÓS as ignoradas, o mundo cai, entra em guerra, explode e o restinho vai pra puta que pariu. 

Quer um exemplo?
Se numa festa o carinha pedir um beijo e a menina negar, ele sairá de boa e procurará outra pra sarrar (cacete! até rimou). Enquanto, em determinados casos (não todos porque provavelmente haverá as meninas que não se sentiriam incomodadas com a situação) se a mulher for pedir um beijo pra o bofe e ele negar, será como se ela tivesse levado um kame rame rá na cara.

Por que?
Porque nossa auto estima é ferida. E não só ela. Todo o nosso mundinho que está acostumado a ser o 'centro' das atenções desaba e a gente sente como se fosse a mulher mais horripilante do universo. Como se tivéssemos algum problema grave em algum aspecto. Ficamos procurando razões pra aquele idiota não ter nos quisto. E como na maioria das vezes não encontramos justificativa, adivinhem qual o melhor a se fazer?
Isso. Claro! Chamá-lo de idiota, filho de rapariga (o que não deveria ser ofensa), canalha, traste, delinquente, punheteiro, imaturo, cocô do capeta.. desejar que ele contraia AIDS, sífilis, gonorreia, varíola, gripe suína, candidíase, febre tifoide, hemorroida, câncer de próstata, câncer de pênis, câncer no cérebro, câncer no dedo mindinho, que morra.. mas que SOFRA MUITO antes disso. MUITO.


                                                  (Quem nunca?)

Conheço garotas que não se identificarão com esse post assim como muita gente não se identificou com o post de cafuçú que eu fiz porque não eram cafuçús. Mas é a vida. Existem muitas mulheres que não assimilam bem a ideia de uma rejeição masculina. Que ficam se perguntando o porquê daquele 'vamos ser amigos que é melhor' ou do 'eu não te mereço' ou então 'estou sem tempo pra m relacionamento'. E, de boa, se você é dessas, não minta ou esconda esse estado pra morrer santa.. não mesmo!
Acredite que realmente o carinha pode estar certo. Que você pode ser muita coisa pra aquele imbecil. Mas também entenda que da MESMA MANEIRA que você NÃO é obrigada a beijar QUALQUER UM na balada, os homens TAMBÉM NÃO são. É tudo uma construção social de que eles devem a todo instante provar a sua 'masculinadade' (igual àquela de que a gente não pode chegar em um cara pra dizer que tá afim).


Beijos sabor cereja!  

22:44

Da Liberdade de experimentar..

Esta é uma cereja de Anavlis |

Meu povo! Meu Deus! Quanto tempo!!
Pois é, a vida é uma bosta. E uma bosta que VOA ainda por cima. Ultimamente algumas coisinhas têm dificultado o processo de criação um maior número de postagens. Mas a gente aos poucos vai tentando superar esses abacaxinhos que aparecem pra gente descascar. (uma banana não aparece ¬¬..)


E uma coluna que tem bombado bastante aqui no Bombas é essa em que os nossos leitores tiram uma casquinha e jogam suas opiniões. 
E a nossa leitora de hoje é Linda, estonteante e UM FERVOR!
E com um tema nunca antes abordado por nós..
CONFIRAM!

Manhêêêê sou BI !

Esse título é meramente pra chamar a atenção dos leitores, não por eu não ser BI, mas pela parte do Manhê. (Ela Cairia dura e batendo se eu dissesse isso!)

Atração sexual por pessoas do mesmo sexo, não tenho muita certeza sobre os homens, até por que eles mentiriam se sentissem. (A não ser que sejam gays assumidos). Mas das mulheres que eu conheço e com quem já conversei sobre o assunto cerca de 95% (E olha que não foram poucas) assumem ter certa “CURIOSIDADE” em ficar com uma menina.

A grande maioria das meninas já teve uma experiência assim na infância enquanto brincava de “Pai e Mãe” com uma prima ou uma coleguinha, mas não assumem.
Hoje em dia posso perceber que está diminuindo o medo de assumir essas fantasias. As meninas que se sentiam intimidadas pelo que os outros iriam pensar, estão a cada dia mais se liberando dos seus medos e vivendo suas vidas sem se importar com a opinião dos outros.
Nenhuma mulher é LÉSBICA por que transou com outra uma vez!
É super saudável você experimentar coisas novas na sua vida sexual, para que assim no futuro você tenha certeza de que fez a escolha certa.

Eu fiquei com uma menina e gostei! É muito bom, mas eu não viraria lésbica, pois por mais interessante que seja estar na cama com uma mulher, (que sabe te tocar no lugar certo, o lugar certo de por a língua, a velocidade e a intensidade de mover os dedos. Até por que ela sabe como ela gosta de ser tocada também), a mim fez falta o pênis. E não, vibrador não é uma opção (Um pedaço de plástico não substitui o “calor humano”, se é que me entendem), mas se der vontade fico com mulher sim!
Sempre tive vontade e a gota d’água pra ter essa experiência foi um a revolta com o término de um relacionamento e uma pitada de álcool no sangue (Pra encorajar). E não me arrependi. Foi estranho, mas tudo o que é novo assusta mesmo.



Uma das maiores diferenças entre estar com um Homem e uma Mulher é o beijo. Agente que está acostumado a boca grande (Um tanto mais grosseira) e a Pegada Bruta, por assim dizer, de um cara, acha diferente o toque suave e delicado de um lábio feminino. O beijo é como se fosse mais intimo e aconchegante. No mais, é estranho. Mais é BOM. Como comigo só aconteceu uma vez, acho que pela primeira vez na vida eu fiquei quieta na cama. Assusta. Passam diversos filmes na sua cabeça. Você se sente pervertida. Pensa que sua mãe lhe mataria se imaginasse aquilo e mais um monte de banalidade. Mas vale a pena. Não só pelo ato em si, pois é simplesmente SEXO, não tem muita diferença (Como eu já disse, pra mim até faltou), Mas você se sente realizada por que teve coragem e fez uma coisa que tinha vontade. Você não vai ser menos mulher por causa disso, pelo contrário. Você vai se sentir até mais aberta para coisas novas.
E daí em diante é só curtir...

PS. O lado bom disso é que você vai ter mais opções. Ou até rola um ².

Kris Oliveira

Então, meus amores. Como lemos, se sentir a vontade de dar uma mudada e experimentar algo diferente, não tema ficar com outra garota. Será a oportunidade de você se conhecer mais e melhor, além de apimentar um pouco a sua vida sexo-afetiva. Ficadik

Beijos sabor cereja!  ♥

17:10

Parabéns à nós, mulheres...

Esta é uma cereja de Tracy Cherry |

... que lutamos!
Contra o (des)amor. Pra não ficar amarga, ranzinza, impaciente ou grossa.
Contra a coisificação. Pra não virar objeto nem pedaço de carne.
Contra o machismo. Pra não ser inferiorizada. Pra não decidirem por nossos corpos e mentes. Pra não nos usarem como andróide propagador de sua própria doença. Pra não nos baterem, não nos matarem e tampouco nos condenarem. E pra ensinar nossas filha e filhos a não fazerem o mesmo.
Contra o tempo. Pra não ficar velha, ultrapassada, parada, deprimida. Pra não esquecer a hora de acordar filho e marido. Pra não esquecer a hora do trabalho, da faculdade e da academia. Pra não esquecer a hora do anticoncepcional nem do exame preventivo.
Contra a TPM e a menstruação. Pra não perder o controle, a sanidade e pra não sujar o jeans de sangue.
Contra a balança. Pra não ficar gorda, pra gordurinha não pular da calça jeans, nem pro braço balançar pra dar tchauzinho. Pra celulite não dominar, pras estrias regredirem. Pro bumbum, pro peito e pra auto estima ficarem sempre pra cima.
Até contra nós mesmas, que por vezes temos nossos momentos de fraqueza que nos derrubam, entristecem e tiram nossa esperança e capacidade de pensar.
Contra o que não é humano. A violência, o estupro, a deturpação da nossa imagem.
Vamos nos unir!
Pelo nosso direito de ser o que quisermos, seja vadia ou Amélia. Freira ou ateia!
Pelo nosso direito de escolha, seja da profissão, seja a hora de ter filhos.
Pela dignidade e respeito no nosso ambiente de trabalho, nas nossas escolas, faculdades, ônibus, metrô e no trânsito.
Pelas nossas vidas e pelos nossos corpos!
Mulher bonita é mulher que luta!
Ser mulher é não ter medo!


08 de março: nosso dia, nossa luta!
Beijos sabor cereja!

Subscribe