20:52

Desapego: Por que tão difícil de ter ou lidar?

Esta é uma cereja de Anavlis |

Minhas delííííííícias, quanto tempo!! Puta que pariu! Tá foda..
Antes de mais nada, quero justificar que este ano está uma puta baixaria. Não tem dado pra coisa alguma. Fazer unha, tomar um café em uma livraria,   tempo pra postar muitas pornografias por aqui, eu tô ligada nisso.
Mas sempre é tempo de matar a saudade de todos e arreganhar bem muito um tema por aqui. E o de hoje se faz necessário. Muito necessário. Há muito tempo algumas amigas têm me procurado pedindo conselhos que sempre terminam neste tópico
É aquele velho VOCÊ PRECISA DE UM GOLE DE ...
                              - Oi, desapego! Se aprochegue, meu dengo! <3

PÔIZÉ! Quem nunca sentiu falta de duas colheres (ou jarras) de desapego em sua vida? Quem nunca achou que estava dando trela demais pra gente errada ou que nem dos cadernos da 3ª série conseguia se desfazer? Eu sim. Mas sempre tomar no cu Jesus me curou. Amém!
Desapego é você desprender-se de algo/alguém/qualquerporra que você se mantém firme, segurando com as duas mãos, mesmo que seu corpo esteja pra fora tomando no quengo. Isso é óbvio. Todos conhecem este conceito. Mas o ato de se desprender de algo que você quer é difícil, hard e difficile. Pois não rola apenas uma atração magnética entre você e o objeto em questão que está te fudendo. Por trás de tudo isso há expectativas, esperanças, e motivos tolos que conseguem fazer com que sua mente doente acredite que YES! YOU CAN se dar bem. Na maioria das vezes, TUDO balela, claro!

                 (Imagem um pouco nada a ver. Mas achei forte e quis colocar BEIJOS)

Então você consegue evoluir e passar de nível. Aprende a se empolgar quando DEVE e esperar, no máximo, apenas ônibus passar na parada. Você finalmente entendeu que é possível e necessário ficar com alguém sem a ideia ilusória de que o lance tem que ir pra frente e vocês farão filhos lindos. Você quer apenas o que pode ser naquele momento. Que evolução, colega! Arrasou muito.. Mas aíiiiiiiiiiiii, eis que você esbarra com pessoas que acreditam que por você ser mulher, carinhosa, meiga e alegre, você é propícia a se apaixonar depois da primeira trepada e daí pra frente nunca mais largar o pé do cara, ligar toda noite pra dizer boa noite, ou cobrar conversar e algo mais. Inicialmente você  não entende. Até porque NÃO TEM como entender, né amiga? O cara muda de repente, sem justificativas. Foge das conversas. Mostra um certo pavor com qualquer doçura que você fala. Se vocês se esbarram em algum lugar, o cu dele gela mais do que o de adolescente que entra em site pornô e a mãe invade o quarto do nada na hora. Você detecta a mudança, porque banana você já não é mais. E em algum momento o otário soltará algo que te fará entender que o imbecil acha que é incrivelmente lindo, gostoso, apaixonante e tem o pênis delicioso o suficiente pra você não conseguir não se apaixonar pelo cidadão. Daí você pensa "Que babaca, vei!". E com razão. Na concepção do animal teu coração é nômade e percorre a vagina e a boca ao mesmo tempo. 

A questão é: Por que  é tão difícil lidar com pessoas desapegadas? Com gente que simplesmente acha mais fácil e legal não depositar expectativas em alguém? Com pessoas que, mesmo que estejam apegadas, são maduras o suficiente de saber que só não podem cobrar do outro as ações que ela queria que ele tivesse? Por que ainda há tanta gente apegada neste mundo?

Tá mais que na hora das pessoas aprenderem a pelo menos não se irritar com o outro só porque ele não está tão empolgado o quanto elas queriam que ele estivesse. Ou de no mínimo entender que cada um tem seu ritmo. Alguns se apegam com a velocidade que cafuçu fala merda, já outros são mais controlados com o que se sentem e precisam de tempo pra se entregar.

A pergunta é: Quanto de desapego você acha que precisa em sua vida?


Beijos Sabor Cereja e bora nos libertar de tudo aquilo que atrasa nossa vida, por favor! \o/

Subscribe